Fundação do Partido Pirata

Fundado em 1 de janeiro de 2006 na Suécia, o Partido Pirata é uma rede internacional de partidos que tem como principais plataformas a defesa da neutralidade da rede, atualização das leis de copyright e patentes para o novo contexto da cultura digital, a liberdade de compartilhamento de arquivos na rede e o direito à privacidade.

Atualmente, o Partido Pirata conta com representação em cerca de 23 países, inclusive no Brasil. Na Suécia, o partido teve 7,13% dos votos para o Parlamento Europeu nas eleições de 2009, votação que elegeu dois deputados: Christian Engström e Amelia Andersdotter.